O Bilinguismo cresce no Brasil, como fenômeno e como tendência. Em um contexto em que a maior parte dos debates se ocupa de aspectos educacionais e pedagógicos da educação bilíngue, um elemento linguístico essencial e de grande importância parece estar fora da discussão: a aquisição de linguagem. Este painel de discussão levanta questões linguísticas e empíricas pertinentes e relevantes ao processo de desenvolvimento linguístico da criança exposta a duas línguas: qual idade é a ideal? Como a aquisição de L2 é diferente da L1? O bilinguismo é um fenômeno homogêneo? Todos os bilíngues têm o mesmo domínio das línguas desenvolvidas? Quais as vantagens e desvantagens que o bilinguismo traz à criança? Essas são apenas algumas das questões que guiarão o painel de discussão. Ao término da apresentação, os participantes terão uma melhor compreensão do que está envolvido no fenômeno “bilinguismo” e poderão elaborar mais perguntas a respeito do tema.

Carga horária do curso: 08 horas

Data: Dia 26 de julho das 9h às 18h
Valor do investimento: R$ 352,00

OBJETIVOS: caracterizar o que é um bilíngue do ponto de vista da aquisição da linguagem; descrever como uma criança desenvolve sua língua nativa (L1). Após isso, investigar o que é língua 2 e como ela se desenvolve: as semelhanças e as diferenças e como isso se aplica ao contexto de Educação Bilíngue no Brasil.

CONTEÚDOS: Teoria de Aquisição de L1/L2; noção de Interlíngua; cluster de propriedades linguísticas; input e PLD (Primary Linguistic Data); período crítico (menção); o papel do input linguístico no contexto bilíngue; tipos de bilinguismo.

foto-marcelloMarcello Marcelino

Doutor em Linguística pela UNICAMP, mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, e B.A. em Língua e Literatura Inglesas pela PUC-SP. Atualmente é professor adjunto na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) no departamento de Letras. Atuou como professor na PUC-SP no departamento de linguística durante 15 anos, onde também foi coordenador do curso de extensão “Bilinguismo: Revisão de Teorias e Análise de Dados” pela PUC-COGEAE. Atua na área de Linguística do Inglês, com aquisição de L2 e sintaxe comparativa português/inglês. É vice coordenador do Grupo de Pesquisa Investigações Formais em Linguagem e Cognição e membro do Grupo de Pesquisa Minimalismo e a Teoria da Gramática, ambos do CNPq.

Vagas Esgotadas